5 de outubro de 2013

Resposta ao canal "ateu informa" - Nascimento do Cristianismo


Por Leandro Duarte

Embora eu já tenha visto muitos ateus falando um monte de besteiras no YouTube, achei um que extrapolou os limites. Já digo de antemão que não sou dono da verdade, mas meu, para um canal que se chama ateuinforma, um pouco de informação verdadeira faria muito bem. Disse informação, não conjecturas ou malabarismos com teorias a fim de tentar destruir qualquer ideia previamente escolhida.

O vídeo em pauta (!?) é o 2º capítulo de uma série intitulada humildemente como "A Maior Farsa da Humanidade" referindo-se ao Cristianismo. A proposta, não menos humilde, é que ele pode (e vai) provar que a Bíblia definitivamente não é a Palavra de Deus. Ah Leandro, mais um? Pois é, mais um..Eis aí:



Um parecer prévio: o autor da série confunde diversas e diversas vezes o Cristianismo em si com o Catolicismo Romano ao longo de seus vídeos. Ora ele ataca o Cristianismo, Jesus, Deus e a Bíblia, ora ataca o Catolicismo Romano, seus concílios, Roma e soma todos os pontos como se pertencessem ao primeiro. É... não pertencem.

"A religião cristã cresceu, porque ela era a religião menos religiosa que se podia imaginar [...] a única salvação pra sua alma é você aceitar Jesus como messias... não precisa cortar o prepúcio nem nada" (0:53~1:29)

Não, meu nobre amigo, a religião cristã não cresceu porque era a religião menos religiosa. Cresceu porque era verdadeira. "Mas essa afirmação, vinda de um blog cristão, é redundante!" você pode estar pensando e cogitando a possibilidade de abandonar a leitura, mas não pare agora, acompanhe o raciocínio comigo:

Imagine uma terra onde predomina a religião judaica, com todos os seus usos, costumes e rituais. De repente surge um homem que passa a ensinar nessa região. Seus ensinos dizem respeito ao Reino dos Céus e vão além: dizem que a religião judaica se cumpria nele, que apenas Ele poderia salvar o homem, que Ele era Deus e que para provar tudo isso morreria crucificado e, após três dias, ressuscitaria (Mt 16.21).

O pulo do gato
Agora vem o pulo-do-gato: temos dois tipos de pessoas ouvindo isso: os que o seguiam e os que o odiavam, que eram os judeus que queria desmascará-lo.

O que aconteceria se Jesus não ressuscitasse? Simplesmente todos os seus seguidores constatariam que Ele estava mentindo! Ninguém em sã consciência espalharia a mensagem de um mentiroso! Aqueles homens estavam muito bem em sua religião, não precisavam de outra! Qual seria a motivação de espalhar a mensagem de um homem que os enganara todo aquele tempo?

Além do mais, seus inimigos conseguiriam o que almejavam: desmascará-lo. Era simplesmente andar alguns metros até o cemitério, pegar o corpo morto de Jesus, apresentá-lo em uma praça pública e gritar em alto e bom som: "Ele não ressuscitou, seus ensinos eram falsos!" Pronto! O Judaísmo seguiria seu curso normalmente e o Cristianismo teria sido sufocado para sempre.

Outro ponto: já ouviu falar de um homem chamado Paulo? O cara era um dos judeus mais exemplares da época, membro do Sinédrio e inimigo confesso do Cristianismo (Fp 3.4-6). Como e por que um homem desses mudaria de time e passaria a defender uma "mentira"? 

Ainda outro ponto: apenas aceitar Jesus como messias não salvaria ninguém. É necessário confessá-lo como Senhor (Rm 10.9,10). Confessar Jesus como Senhor é muito mais do que dizer isso com a boca, é seguir seus passos e tê-lo como dono e exemplo (Mc 7.21). Qual religião é mais difícil de praticar do que a Cristã? Corta-se o prepúcio uma vez na vida, a outra face deve ser dada todos os dias. Em resumo: "Se você está a procura de um religião que o deixe confortável, definitivamente eu não lhe aconselharia o Cristianismo" (C. S. Lewis)

"Primeira hipótese: Jesus nunca existiu" (2:04~2:06)

Concordo plenamente que essa hipótese é totalmente infundada. Jesus foi o homem mais provocativo que já passou por essa Terra. Seus padrões morais são infinitamente superiores ao de qualquer outro homem e isso é um gigantesco problema para seus supostos criadores... quem cria algo que exige um padrão moral que seu próprio criador não pode atingir? Quem cria alguém que exige a perfeição de outras pessoas, inclusive de seus supostos criadores (Mt 5.48)? Qual é o propósito disso?

Além disso, por que os inimigos do Cristianismo dariam crédito à essa invenção? Não temos só cristãos escrevendo no primeiro século. Cornélio Tácito, Luciano de Samosata, Flávio Josefo, Suetônio, Plínio Segundo, Plínio Jovem, Tertuliano, Talo, Flegão, A Carta de Mar Bar-Serapião, Justino Mártir, Os Talmudes Judeus são todos exemplos de fontes não-cristãs que falam a respeito de Jesus. Nenhum afirma que Ele é uma invenção de Pedro e companhia. Alguns deles chegam a ofender Jesus, mas não ao ponto de afirmar tolamente que ele é um mito.

Bem, além do fato de não se ter um explicação plausível para o início da Igreja sem a existência de Jesus, o autor do vídeo concorda comigo que esta hipótese é praticamente impossível de ser verdadeira, então nem preciso falar muito mais sobre ela, até porque não existe quase nenhum opositor sério do Cristianismo que sustenta esse argumento até hoje.

"Segunda hipótese: Jesus existiu... mas sua história foi floreada pelos apóstolos" (3:13~3:18)

É aquela questão, por que floreariam? Você poderia responder: "Para espalhar a mensagem tão bela de Jesus", assim como o autor do vídeo, mas não, meu caro leitor, esse não seria um motivoLembre-se, Jesus afirmou que morreria e ressuscitaria como prova. Esse é o principal ponto (que já foi discutido aí em cima), mas não é o único

Uma olhada atenta nos relatos dos milagres e vemos nitidamente que os apóstolos não florearam nada. Eles simplesmente escreveram aquilo que estava acontecendo, sem sensacionalismo ou qualquer paixão cega. Esse ponto é muito relevante, porque uma das características a se levar em conta sobre a veracidade de um texto é como ele apresenta os fatos. Geralmente, quando o autor quer florear ou inventar algo, ele escreve de uma forma apaixonada, tentando convencer o leitor a acreditar naquilo. Nenhum dos quatro Evangelhos tenta convencer o leitor a crer em quaisquer milagres registrados!

Os inimigos de Jesus estavam por perto, poderiam ter desmentido Jesus e escrito toneladas de livros que refutassem qualquer tentativa por parte dos apóstolos de espalhar as possíveis invenções de milagres. Por que não encontraríamos um documento sobre a "reunião das mentiras dos seguidores de Jesus?" se Jesus estava rodeado de inimigos de todos os lados? Simples, porque não eram mentiras.

Sobre a questão dos mártires, o senhor do vídeo faz umas comparações que chegam a ser engraçadas. Ele compara os mártires socialistas aqui no Brasil com os apóstolos. Só esquece de dizer que os socialistas criam piamente que esse modo de governo era correto, enquanto que, segundo a lógica dele, os apóstolos estavam morrendo por mentiras que eles sabiam que eram mentiras. Existe uma diferença muito grande entre morrer por algo que se sabe ser verdade (ou que se admite como verdade, no caso do Socialismo) e por algo que se sabe que é mentira. Mentirosos não morrem em lugares diferentes, de modos diferentes, sabendo que o motivo pelo qual estão morrendo é uma invenção e afirmando até a última gota de vida que aquilo é verdade. Ainda mais quando isso se repete com muitos mentirosos que sabem da maracutaia. 

O mais interessante disso tudo é que, pelo menos os 12 apóstolos mais próximos de Jesus nunca afirmaram que era mentira, por mais distante que estivessem uns dos outros e por mais terrível que fosse a morte que teriam que enfrentar.

"A terceira e última hipótese é que Jesus realmente existiu e que ele era Deus e se sacrificou para perdoar nossos pecados." (3:13~3:18)

Já que refutamos as outras duas hipóteses, sobrou essa que nem sequer foi comentada pelo autor do vídeo... a não ser que ele julgue que apresentado essa hipótese com um tom de voz sarcástico consiga refutá-la, concluímos que esta é a que mais se encaixa com os fatos.

Como não existe nenhum argumento contra ela, nem precisamos contra-argumentar. Mas só para não dizer que eu não disse nada, vamos ver o que os números dizem:

3 (hipóteses apresentadas) - 2 (hipóteses refutadas) = 1 (hipótese verdadeira). Ta aí! 

"A Bíblia e a Palavra de Deus como você entende hoje não nasceu com Jesus, nasceu com Constantino e seus companheiros que decidiram qual dos textos iam entrar na Bíblia... e a interpretação que se deveria dar" (7:01~7:20)

Lembra que avisei que o autor do vídeo confunde Catolicismo com Cristianismo? Pois é, temos aqui um exemplo disso...

É claro que a Bíblia não nasceu com Jesus! Se os Evangelhos narram a vida de Jesus na Terra, como poderia ter nascido com ele?! Mas vá lá, digamos que não tenhamos reparado nesse pequeno deslize.

Constantino tirando o corpo fora
É fato indiscutível que o Antigo Testamento já estava fechado nos tempos de Jesus. Pelo menos 400 anos antes de Cristo andar por aqui, os 39 livros (e só eles) já eram considerados como escritos sagrados pelo povo Judeu. Fatos históricos confirmam isso: a tradução dos Septuaginta (os 72 senhores que traduziram o AT, o mesmo que conhecemos hoje, do hebraico para o grego, 200 anos antes do nascimento de Cristo), as várias citações de um cânon no Novo Testamento, inclusive pela boca do próprio Jesus (Lc 24.27;  Lc 24.44; Mt 22.20), as tradições Judaicas e os cargos de "doutores da lei" nos tempos de Jesus.

O Novo Testamento encontra respaldo nele mesmo sobre ser a Palavra de Deus, além dos escritos dos primeiros pais da Igreja, temos Paulo colocando o Evangelho de Lucas no mesmo "patamar" e com a mesma autoridade dos livros do Antigo Testamento (I Tm 5:18). Fora que o cânon neo-testamentário foi fechado por volta do século II d.C.


De uma forma geral e bem rasa já vemos que a Bíblia não surgiu com Constantino. Ele não decidiu quais livros iriam entrar no cânon. Agora, sobre a interpretação que se deveriam dar aos textos, Constantino de fato decidiu, só que não de um modo cristão, mas de um modo católico. Tanto que hoje ainda vigora na Igreja Romana a supremacia da Igreja em se interpretar a Bíblia (o que é contradizente com o que diz a própria Bíblia em II Pe 1.20).

Lá pelos 6 minutos de vídeo, o jovem faz propaganda para que os internautas leiam alguns livros de Buda. Bem, eu o aconselharia a ler um livrinho fino sobre a Bíblia, Introdução Bíblica, antes de começar a fazer uma super-série afirmando um monte de asneiras sobre o Cristianismo ser a Maior Farsa da Humanidade. Ah, e o propósito principal que era refutar a Bíblia nem foi tocado, pelo menos nesse vídeo da série.

Bônus: Gentios se pronuncia "gentíos" e não "gêntios", como o autor sugere ao ler "História da Vida Privada". Isso é o básico do básico, minha gente!

18 comentários:

  1. Sem contar o fato querido irmão, que esta semana me deparei com uma alegação de o cristianismo seria uma colcha de retalhos de outras religiões, como as egipcias, e que o conceito de trindade também se encontra tanto no budismo, quanto no hinduismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wagner!

      Sobre essa questão de o Cristianismo ser uma cópia de várias religiões antigas, fizemos uma postagem também.

      Dá uma olhada:

      http://fortefundamento.blogspot.com.br/2013/02/o-cristianismo-e-uma-copia-das-outras.html

      Abraços!

      Excluir
    2. OLÁ WAGNER!
      DEUS NÃO CRIOU RELIGIÃO E TAMPOUCO O ATEÍSMO.
      O ATEU SIMPLESMENTE NÃO QUER UMA COMUNHÃO COM DEUS.
      PARA SEGUIR A DEUS EXISTE A "CONSTITUIÇÃO" DIVINA, A BÍBLIA E PARA TER UM ENTENDIMENTO É PRECISO QUE EXISTA ALGUÉM QUE POSSA NOS INSTRUIR E SER EM LOCAL APROPRIADO, QUE CHAMAMOS DE IGREJA, ONDE NOS REUNIMOS PARA COMUNHÃO COM DEUS. É UMA ESCOLHA E OPÇÃO DE CADA SER HUMANO, NÃO DEVERIA SER IMPEDIDO POR NINGUÉM, QUEM QUER QUE SEJA.
      QUE DEUS ABENÇOE A TODOS. JOÃO LUIS - RIO DE J ANEIRO/RJ

      Excluir
    3. NAO FALE MERDA , ENTENDA QUE ATEU NAO QUER COMUNHÃO COM DEUS PQ NAO ACREDITA NISSO, SOMOS LIVRES P PENSAR O QUE QUISER.

      Excluir
  2. So uma duvida sobre o crescimento da religiao: se o rapido crescimento do cristianismo naquela epoca deve-se ao fato de esta ser a verdadeira religiao, entao como explicar o crescimento assombroso do islamismo nos dias de hoje? Temos entao que concluir, pela mesma logica, que o islamismo e verdadeira religiao.

    ResponderExcluir
  3. Olá Anônimo, obrigado por comentar!

    Vejamos os panos de fundo do nascimento do Cristianismo em comparação com o Islamismo. Will Federer, um dos grandes pesquisadores a respeito do Islã disse em um vídeo que este não se trata apenas de um sistema religioso, mas de um sistema político e militar juntamente.

    O Cristianismo primitivo cresceu apesar do martírio cruel de seus seguidores e da repressão violenta do Judaísmo e de Roma. Os primeiros cristãos foram duramente perseguidos e mortos pelas mãos dos poderosos da época e ainda sim persistiam e compartilhavam a fé cristã com outras pessoas, que apesar disso tudo, viam que estava respaldada com a verdade: o túmulo de Jesus estava de fato vazio!

    O Islamismo não sofreu uma repressão violenta e tampouco respondeu aos inimigos com amor. Apesar disso, Maomé nunca prometeu ressurreição ou fez algum milagre. Temos um vídeo bem explicado sobre a questão da expansão do Islamismo na época de seu nascimento. Você pode conferir nesse link abaixo:

    http://www.youtube.com/watch?v=-5Y-7VNq-T0

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bíblia não se deve levar ao pé da letra e deve ter um entendimento pra si ao contrario disso temos pastores criando templos em nome de Deus, cobrando pra isso e enriquecendo nas costas de um povo ignorante e aumentando suas contas na Suíça. Essa história de religiões e deuses realmente devo confeçar foi ótimo para salvar milhares de pessoas mas tbm foram mortas milhares de pessoas e ainda são mortas em nome dela a religião se adapta a medida de quem esta no poder. ateu busca coisas lógicas e não tem medo de encarar a verdade sabee que depois da morte não existe mais nada ele sabe que só contribuirá para um novo clclo

      Excluir
    2. Assim como um cavalo precisa de rédeas o cristão precisa o pastor para guiá-lo.

      Excluir
    3. FORTE FUNDAMENTO, você não respondeu a pergunta. Porque o fato, de acordo com você, do islamismo não ter sido reprimido, não faz dele a religião verdadeira.

      Excluir
    4. O Cristianismo cresceu ate certo ponto como uma religião paz e amor, no entanto de 300 a 1800 ele foi pregado por meio da espada, forca e da fogueira, a partir de 300 eles passaram a perseguir os pagãos primeiramente com milicias depois por meio do próprio estado executando todos aqueles que eram cristãos, chegando ate mesmo a perseguir judeus. Muito antes de Hitler nascer cristãos perseguiram Judeus em diversos países.

      Excluir
    5. (todos aqueles que eram não eram cristãos)
      correção.

      Excluir
  4. pq animais irracionais não vão a igreja ou ao menos se importam com seres divinos?
    pq eles NÃO pensam não raciocinam.... já o homem sabe que sabe pensar e que a força mental é bem mais poderosa que a força bruta ele sabe que pode criar deuses e poder comandar uma nação APENAS BOTANDO MEDO ENTRANDO NA MENTE HUMANA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoe-o ele não sabe o que diz.

      Excluir
  5. sem falar que naquela época o povo era bem ignorante

    ResponderExcluir
  6. KKKKKKKKKKKKKKKKK, vocês me matam de rir!

    ResponderExcluir
  7. Quando iniciei minha pesquisa diletante acerca da origem do cristianismo, eu já tinha uma ideia formada que pode parecer esdrúxula: a perseguição aos judeus. Portanto, nada de Bíblia, teologia e história das religiões. Todos os que haviam explorado esse caminho haviam chegado à conclusão alguma. Contidos num cercadinho intelectual, no máximo, sabiam que o que se pensava saber não era verdade. É isso o que a nossa cultura espera de nós, pois não tolera indiscrições. Como o mundo não havia parado para que o Novo Testamento fosse escrito, o que esse mesmo mundo poderia me contar a respeito dessa curiosidade histórica? Afinal, o que acontecia nos quatro primeiros séculos no mundo greco-romano, entre gregos, romanos e judeus? Ao comentar o livro “Jesus existiu ou não?”, de Bart D. Ehrman, exponho algumas das conclusões as quais cheguei e as quais o meio acadêmico de forma protecionista insiste ignorar.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

    ResponderExcluir
  8. Quando iniciei minha pesquisa diletante acerca da origem do cristianismo, eu já tinha uma ideia formada que pode parecer esdrúxula: a perseguição aos judeus. Portanto, nada de Bíblia, teologia e história das religiões. Todos os que haviam explorado esse caminho haviam chegado à conclusão alguma. Contidos num cercadinho intelectual, no máximo, sabiam que o que se pensava saber não era verdade. É isso o que a nossa cultura espera de nós, pois não tolera indiscrições. Como o mundo não havia parado para que o Novo Testamento fosse escrito, o que esse mesmo mundo poderia me contar a respeito dessa curiosidade histórica? Afinal, o que acontecia nos quatro primeiros séculos no mundo greco-romano, entre gregos, romanos e judeus? Ao comentar o livro “Jesus existiu ou não?”, de Bart D. Ehrman, exponho algumas das conclusões as quais cheguei e as quais o meio acadêmico de forma protecionista insiste ignorar.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

    ResponderExcluir
  9. Bem, eu estava fazendo uma pesquisa para saber como uma pessoa Ateu pensa, por acaso cheguei nesta página, uma pena parece que cheguei alguns meses atrasado.Bem aparentemente o cidadão anônimo possui boas argumentações do ponto de vista histórico e o nosso amigo Forte fundamento ficou preso a doutrinas religiosas e teve dificuldades para refutar os questionamentos do tal anônimo,bem jamais me apresentarei como anônimo porque Sei que Javé Deus sabe tudo o que fazemos, não conseguiria engana-lo me apresentando como anônimo.para entendermos á Deus Javé devemos deixar as doutrinas religiosas de lado, pois toda religião tem traços humanos logo são recheadas de erros, erros que fazem as pessoas deixarem de acreditar em Javé Deus,para o Ateu Anônimo eu diria o seguinte: estudos feitos por Psicanalistas que são capazes de deixar uma pessoa em transe e essa pessoa consegue voltar no tempo além da vida atual, provando que a vida antes da própria vida atual, logo dentro da lógica poderá haver vida apos a vida atual.

    ResponderExcluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...