27 de fevereiro de 2013

O Cristianismo é uma cópia das outras religiões? - Mike Licona

"Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis 
ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios." (I Co 10:21)

Por Leandro Duarte

Quantas e quantas vezes já vi essa acusação! Dizem por aí que a história de Jesus é baseada em relatos de deuses pagãos mais antigos. Comparam-no a Mitra, a Hórus, a Dioniso, a Krishna, etc etc etc. Inclusive, até um pseudo-documentário foi criado - e refutado em 3 minutos - alegando bases sólidas para esses argumentos.


Bem, Mike Licona (PhD) esclarece algumas dúvidas com respeito ao Cristianismo ter pego emprestado algumas práticas de outras religiões: a ressurreição e o Domingo. Confira conosco no vídeo abaixo:



Mike Licona é PhD em Novo Testamento pela Universidade de Pretoria e mestrado em Estudos Religiosos pela Universidade da Liberdade. Foi coordenador de Apologética no "North America Mission Board" e hoje é professor de Teologia na Universidade Batista de Houston.

Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=ijgTK51sVIQ&noredirect=1
Legendado por: Fortefundamento.blogspot.com

5 comentários:

  1. Interessante esse ponto de vista mas o que dizer dessa análise:

    http://www.youtube.com/watch?v=fg5z3DhPvQE

    ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado por comentar!

      Como já refutaram o vídeo, não vou chover no molhado. Dê uma olhada nesses links com duas análises diferentes sobre ele:

      http://logosapologetica.com/resposta-ateu-informa-biblia-vem-politeismo-sumeria-desafia-contraprova/

      http://logosapologetica.com/resposta-ao-ateu-informa-a-biblia-vem-do-politeismo-da-sumeria/

      Abraços!

      Excluir
  2. E o que você tem a dizer sobre o dia 25 de dezembro? Há quem diga que o dia no qual celebramos o natal foi escolhido por coincidir com a celebração pagã do solstício de verão, e assim não provocar um "choque cultural" tão extremo, facilitando a catequização.

    Evidentemente, todos sabemos que esse dia é 21 de dezembro no nosso tempo, mas empenho-me em lhe lembrar que essas datas já foram diferentes.

    Embora tenha sugerido um fato isolado, que sozinho é irrelevante para os propósito aqui debatidos, há outros rumores, como as auréolas angelicais, que derivam da imagem solar.

    Enfim, sendo irrefutável que a crença católica é uma fé que busca a conversão, cabe lembrar que pequenas mesclas com diferentes crenças agiam em pró do seu difundimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado por comentar!

      Antes de qualquer coisa, tenha em mente um pequeno detalhe que faz toda a diferença, meu caro anônimo: Catolicismo Romano ≠ Cristianismo.

      Pois bem, o manual do Cristianismo é Bíblia, Ela dita as regras sobre o que os cristãos creem. Nela não diz nada sobre o dia 25 de dezembro (ou sobre as auréolas dos anjos).

      Se ela não diz é porque não é verdade para os cristãos. Se não é verdade, não é cópia. Simples assim!

      Abraços!

      Excluir
    2. Sim sim, a crença existente em Roma é muito diferente da dos dias atuais. Era diferente inclusive da existente na idade média, na qual o misticismo e o paganismo se misturavam, na mente das pessoas, com o que era difundido nas igrejas; em suma, eles frequentavam as missas dominicais, mas ainda batiam em carvalho para afastar o mau agouro ou acreditavam em presságios e visões mundanas. A fé evolui com o mundo.

      Em momento algum disse que eram cópias. São baseadas, ou se preferir inspiradas pode ser a palavra mais adequada.

      Mas negar a veracidade disso só porque não é verdade para os cristão não a faz menos verossímil.

      Me entenda, não pretendo fazer criticas a sua crença. Você tem a sua liberdade, e faz bom uso dela nesse blog. Mas não deixe sua crença ser seu universo, e tirar sua liberdade intelectual.

      Excluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...