30 de agosto de 2012

Devocionais [3]: PermaneSER


“Graça para permanecer e não para revolucionar”, ouvi um amigo há alguns meses declarar isto após ler II Timóteo 4. Desde então esta declaração me fez refletir e meditar.

Permanecer não significa ficar em estado passivo ou indiferente, pelo contrário, significa firmeza, constância e resistência. Muitas vezes pode significar luta sim, luta para ficar firme e se enraizar mais no que você crê, e nisto infelizmente temos visto poucos exemplos. Permanecer é continuar a ser, conservar-se e por que também não dizer: Permanecer é aprofundar-se. 

Em um mundo onde a cada minuto se tem uma novidade, uma nova crença, uma nova música, nova moda, novos celulares, novos livros, sincretismos, fica até difícil entender a profundidade da palavra permanecer. Somos externamente influenciados e até cutucados para trocarmos alguns valores, ainda que pequenos, somos tentados a abandonar o real pelo o que é passageiro, somos muitas vezes embalados na tendência do momento até mesmo no meio cristão. 

Diante disto não precisamos de uma revolução ou uma nova reforma, as escrituras nos alerta que nos últimos dias muitos apostatariam da fé e o amor esfriaria (cf. I Timóteo 4.1 e Mateus 24.12), precisamos é permanecer na videira assim como Jesus diz no evangelho de João no capítulo 15. Precisamos permanecer ligados na palavra e lembrar que não estamos vivendo para este mundo, mas para a eternidade

Para concluir este post convido você a ler as palavras de Jesus e a meditar:

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda. Vocês já estão limpos, pela palavra que lhes tenho falado. Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim. Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados. Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido. Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos.

Como o Pai me amou, assim eu os amei; permaneçam no meu amor. Se vocês obedecerem aos meus mandamentos, permanecerão no meu amor, assim como tenho obedecido aos mandamentos de meu Pai e em seu amor permaneço. Tenho lhes dito estas palavras para que a minha alegria esteja em vocês e a alegria de vocês seja completa.

O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno. Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido. Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome. Este é o meu mandamento: amem-se uns aos outros.

Se o mundo os odeia, tenham em mente que antes odiou a mim. Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia. Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês. Tratarão assim vocês por causa do meu nome, pois não conhecem aquele que me enviou. Se eu não tivesse vindo e lhes falado, não seriam culpados de pecado. Agora, contudo, eles não têm desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, também odeia o meu Pai.
Se eu não tivesse realizado no meio deles obras que ninguém mais fez, eles não seriam culpados de pecado. Mas agora eles as viram e odiaram a mim e a meu Pai. Mas isto aconteceu para se cumprir o que está escrito na Lei deles: ‘Odiaram-me sem razão’. Quando vier o Conselheiro, que eu enviarei a vocês da parte do Pai, o Espírito da verdade que provém do Pai, ele testemunhará a meu respeito. E vocês também testemunharão, pois estão comigo desde o princípio". 
(João 15:1-27)

Jocteel Salles

Um comentário:

  1. Nosso momento como igreja, analisando friamente, acredito que seja um dos piores, espiritualmente, biblicamente pobre, intransigentes, sem afeição moral e indisciplinados. Em toda a história do Cristianismo não encontramos nada tão complacente, sem conteúdo e despreparados, como estamos agora; e muitos dizem que estamos crescendo, acredito que estamos inchando e sem qualidade, pois quantidade não é tudo. Devemos permaneSER, como o texto comenta, pois, como cita as Sagradas Escrituras, aquele que vencer será coluna no Templo de DEUS.

    ResponderExcluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...