24 de janeiro de 2012

Li: Não tenho fé suficiente para ser ateu

"... e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós," [I Pe 3:15]

Já fazia algum tempo que estava atrás desse livro. Desde que li "Mais que um carpinteiro" de Josh McDowell (ainda pretendo escrever sobre ele aqui no blog), e descobri os livros de apologética cristã, sempre estou atrás de livros bons sobre o assunto, e um deles é este: Não tenho fé suficiente para ser ateu.

Clique para comprar o livro
Norman Geisler e Frank Turek [o primeiro doutor em Teologia e Filosofia e o segundo doutor e com dois mestrados em Apologética] trilham caminhos no livro que nos levam a conclusão que realmente é necessário muito mais fé para ser cético do que o contrário. 


Um dos vários pontos interessantes que o livro aborda é a desconstrução da famosa (e muito disseminada pela imprensa) frase: Ciência vs Religião. Por que colocam os dois pilares como inimigos se através da ciência pode-se provar o cristianismo?

Além disso, grandes expoentes ateus na história, como Immanuel Kant e David Hume, são discutidos e refutados no livro e grandes outros pensadores (como C. S. Lewis, Albert Einstein e William Lane Craig) são juntamente citados.

Peguntas como "Se Deus existe, então por que existe o mal?" e "Existem evidências históricas para a ressurreição de Jesus?" são algumas das muitas outras respondidas no livro. Altamente recomendado!



Leandro Duarte

6 comentários:

  1. kkkkk... eu não li o livro, mas acho que também não tenho essa fé não! ahha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Parece que você, assim como o autor do livro, encaram o ateísmo como dogma, o que é realmente um equívoco lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De facto, o ateísmo pode ser visto como dogma já que dogma é uma crença ou doutrina estabelecida de uma religião, IDEOLOGIA ou qualquer tipo de organização, considerada um ponto fundamental e indiscutível de uma crença.
      Na ateísmo é a crença base que Deus não existe e que o Universo é tudo o que existe e fora dele não há Deus. Sendo este ponto fundamental no ateísmo, até mesmo doutrina pode-se considerar dogma.
      E o facto de o teísmo ou ateísmo serem ou não considerados dogmas, não quer dizer seja errado ou falso.

      Excluir
    2. Oi Merrill, obrigado por comentar.

      Dogma é uma crença ou doutrina estabelecida de uma religião, ideologia ou qualquer tipo de organização, considerada um ponto fundamental e indiscutível de uma crença.

      No caso do ateísmo, o ponto fundamental é que Deus não existe e que portanto a matéria é eterna. Sendo assim, a ideologia já parte desse pressuposto, acarretando portanto em dogma de fato.

      Abraços!

      Excluir
    3. Acho muito curioso o "fato" de que os crentes não compreendem o ateísmo comparando-o com "dogma", "crença" ou até mesmo "religião". Ateísmo não é nada disto citado anteriormente, ateísmo é ceticismo pela falta de evidências. Da mesma forma que não posso negar a existência de deus também não posso provar a sua existência. Pela falta de evidências não é possível afirmar que o cristianismo, ou qualquer outra religião, é a verdade, de fato é leviano. A religião, ao longo da história da humanidade, tem se mostrado maligna, a "fé" é a essência do problema. A "fé" não se baseia em nada, a "fé" é a arte do não pensar. A "fé" abre a "Caixa de Pandora" do ódio e da guerra pois não existe meios para usar a razão e, decidir de maneira sóbria, quem esta certo ou errado. Sedo a "fe", e por conseqüência as religiões, algo inútil e, pior, nocivo à humanidade então devem ser banida.

      Excluir
  3. Se eu acreditasse nessa caricatura que esse cara de tiririca fez do cristianismo eu também seria ateu.O cara usa esse argumento infantil de que a religião é a causa de todos os males, ou é ignorância ou é desonestidade mesmo.

    ResponderExcluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...